Curiosidades Religiosas

A história e o significado da Cruz Cristã

Faz parte da cultura humana usar símbolos para expressar seus sentimentos mais profundos e complexos. E, dentro das religiões isso não poderia ser diferente. Aliás, é neste âmbito que as simbologias tomam ainda mais força e representatividade, principalmente para demonstrar aquilo que o homem não pode presenciar, ver ou explicar.

Entre todos os símbolos usados em diferentes culturas e crenças, a cruz é um dos mais antigo, sendo utilizada por diversos povos, antes mesmo da época de Jesus Cristo. Mas, foi no cristianismo que este ícone ganhou uma representação universal e, por isso, explicaremos aqui a história e o significado da Cruz Cristã e qual é a sua importância dentro a Igreja Católica.

Como surgiu a Cruz Cristã

Como falamos anteriormente, o símbolo da Cruz já era usado em diferentes culturas, antes mesmo do cristianismo, para representar o encontro do plano material com o plano espiritual. Ele foi usada pelos antigos egípcios, pelos hindus e na Idade do Bronze. Já no cristianismo, a cruz passou a representar a conquista de Jesus sobre a morte e à redenção dos pecados.

Durante quase 300 anos, a cruz não era representada fisicamente dentro da fé cristã. Contudo, por volta do ano 312, o imperador Constantino passou a adotar este símbolo depois de sua vitória em Ponte Mílvia e, ganhou ainda mais força no ano de 326, quando Helena de Constantinopla, mãe de Constantino, encontrou o lugar sagrado onde Jesus Cristo havia sido crucificado.

Transformação da Cruz Cristã

Inicialmente, a Cruz Cristã era representada pela imagem de um Jesus Cristo glorioso, vencedor e ressuscitado, vestido com uma túnica comprida e uma coroa real.

Mas, com o passar dos anos, a partir da Idade Média, essa representação começou a ser substituída pela figura de Cristo em estado de sofrimento e dor, para reforçar o real significado que a Cruz ganhou dentro da fé cristã: ser símbolo da virtude da penitência e do fato de que Jesus sofreu por amor para a salvação do mundo.

Leia Também   Entenda os sacramentos da Igreja Católica

Como utilizar a Cruz Cristã

Ainda que seja o símbolo universal da fé cristã, os devotos católicos não devem usar a Cruz como um amuleto ou um objeto de proteção, de maneira supersticiosa. Ela deve ser usada como um sinal da presença de Deus na sua vida e da fé na Salvação por meio do amor de Jesus Cristo.

Assim, aqueles que desejam usar correntes com cruz, pulseiras com cruz ou em joias com esse símbolo, podem fazê-lo, desde que não vejam isso como um item para proteção pessoal, mas como uma representação da sua devoção e da aceitação de Cristo em sua vida.

 

Gostou do artigo? Então, deixe seu comentário aqui no blog e compartilhe esse post em suas redes!

 

Você também vai gostar de ler:

Cadastre-se para receber

notícias e promoções.

Comentários

Loja SJO - Produtos em Destaque