Curiosidades Religiosas

Qual o significado das correntes para consagração a Virgem Maria?

O uso das correntes para a consagração à Virgem Maria é uma tradição que gera muita curiosidade e, por vezes, até algum preconceito por parte daqueles que desconhecem a religião católica. Contudo, elas devem ser vistas como provas de devoção e entrega total à Nossa Senhora.

Se você tem curiosidade de saber mais sobre o significado das correntes para consagração, veja como surgiu esse costume e como é a maneira correta de usar as cadeias.

Como surgiu a tradição das correntes para consagração?

As correntes para a consagração foram propostas por São Luis Maria Montfort, no Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem, escrito em 1712. Nele, era recomendado que os fiéis usassem cadeiazinhas de ferro como símbolo da escravidão de amor a Jesus Cristo e à Nossa Senhora.

A escravidão, nesse contexto, não tem o significado negativo que costumamos atribuir a essa palavra.  Ser escravo de Maria e Jesus está relacionado com o ato de pertencer e se entregar ao Filho de Deus e à Sua Mãe Santíssima. É uma forma de retribuição por Cristo ter oferecido Sua vida em troca da nossa Salvação

Como usar as cadeias para consagração

Quem deseja usar as correntes de consagração precisa, primeiramente, ser batizado e ter recebido o Crisma (caso tenha idade). É necessário também seguir os cinco novos mandamentos da Igreja, que são:

 

·         Participar da Missa inteira aos domingos, de outras festas de guarda e abster-se de ocupações de trabalho;

·         Fazer a confissão pelo menos uma vez ao ano;

·         Receber a Eucaristia pelo menos na Páscoa da Ressureição;

·         Jejuar e abster-se de carne na quarta-feira de cinzas e na sexta-feira da Paixão.

Leia Também   Quem Participa do Conselho Paroquial Pastoral?

 

Feito isso, é preciso ainda que o fiel leia o Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem e, ao final da leitura, agendar um a data para a consagração que, de preferência, deve acontecer em um dia Mariano.

 

Como são as correntes de consagração

Como não podem ser feitas de nenhum metal preciso, tal como o ouro ou a prata, essas cadeiazinhas, ou correntes, são produzidas em ferro. Antes de serem usadas, eles precisam ser abençoadas e existe todo um processo de consagração que precisa ser seguido.

Não existe um tamanho ideal da corrente, elas podem ser mais discretas ou até mais chamativas, e também não tem um local correto para usá-las. Você pode colocá-las no pescoço, no pulso e até no tornozelo. O que realmente interessa é que o fiel tenha uma intenção verdadeira e se entregue à devoção.

No site da SJO você encontra diferentes modelos de correntes de consagração para aqueles que desejam se entregar a essa tradição. Acesse e confira!

 

Cadastre-se para receber

notícias e promoções.

Comentários

Loja SJO - Produtos em Destaque